Logotipo - Wirutex
Foto - Administrar o tempo é sempre um desafio que vale a pena

Administrar o tempo é sempre um desafio que vale a pena

04/03/2021    Nenhum comentário

Ao tomarmos como exemplo o processo de produção na indústria de móveis, o tema recorrente na mente de gestores e dirigentes é aumentar a produtividade e diminuir custos, principalmente devido à crescente concorrência no setor. O diferencial competitivo, neste caso, é agregar qualidade e criatividade no design, de forma a atender um mercado também gradativamente mais exigente. Para alcançar esse objetivo, as empresas investem cada vez mais em equipamentos, instalações e tecnologia. Como consequência, para manter uma operação eficiente de um parque industrial cada vez mais robusto e sofisticado, surge a necessidade de investimentos maiores em manutenção, tratada por muitos profissionais como uma tremenda dor de cabeça.

De qualquer forma, é necessário reconhecer que a manutenção é de extrema importância para o funcionamento da fábrica. Da nada adianta investir em meios de produção e incrementar a produtividade se máquinas e equipamentos não operam da forma que se espera.
A utilização de um plano de controle e manutenção tornou-se obrigatória, não somente como recurso para antecipar, corrigir problemas e evitar paradas, mas também como ferramenta estratégica que interfere diretamente na lucratividade e nos negócios da empresa. Falta de uma manutenção sistemática, por exemplo, pode gerar reclamações dos clientes por não serem atendidos nos prazos combinados ou por receberem produtos defeituosos ou de má qualidade.

Dentro do Plano de Manutenção e Controle da empresa, é recomendável uma ferramenta extremamente útil: o Cronograma de Manutenção, que é uma espécie de tabela na qual são lançadas as informações necessárias, garantindo a realização dos reparos para o pleno funcionamento de toda a estrutura de produção. De maneira geral, e dependendo das necessidades de cada organização, nesta tabela poderão constar:


•    Descrição de cada atividade.
•    Definição do responsável pela execução.
•    Previsão do tempo disponível e necessário para a realização da tarefa.
•    Tipo de manutenção.
•    Nível de criticidade (qual o impacto terá no processo a falha em determinado equipamento).
•    Status de realização: planejado, em realização ou pronto.
•    Identificação das atividades e definição dos horários, para que não haja interferências.

Uma coluna para indicar o tipo de materiais e intervenções necessárias também é muito importante para completar a tabela, além de um campo para assinalar o final da tarefa, como um checklist.

Ao providenciar este documento, o gestor contará com uma ferramenta extremamente útil para orientar e coordenar as equipes de manutenção e ter uma visão geral de todas as atividades. Ao planejar a manutenção de seus meios de produção conte com as orientações e as peças de reposição Basso, Engenharia Aplicada.

Fonte de pesquisa: blog.engeman.com.br 
 





Comentários

Preencha todos os campos, por favor.

Seja o primeiro a comentar este post!