Logotipo - Wirutex
Foto - Respire fundo e reflita, está na hora de rever suas convicções

Respire fundo e reflita, está na hora de rever suas convicções

09/03/2021    Nenhum comentário

Muitos profissionais da indústria de móveis e da madeira, por força do hábito, e mesmo por certo receio de modificar algum procedimento que, aparentemente está dando certo, perdem a capacidade de buscar as soluções que já estão à disposição no mercado há muito tempo. Agora, abrindo o jogo, por não quererem sair da zona de conforto, líderes de produção e operadores deixam de enxergar o ?pulo do gato? ali na frente deles, mesmo. Por exemplo, tem muita gente que, há mais de uma década, ajusta no centro CNC a velocidade de corte de 2 ou 3 m/min para usinar peças de madeira maciça com 60 mm de espessura, e vê como a solução mais correta. E o mundo, lá fora, segue girando, com a tecnologia a mil!

Temos de parar, respirar fundo e refletir: é possível aumentar a velocidade de avanço de forma significativa, sem perder a qualidade no acabamento e danificar a fresa? Claro que é. Isso vai depender de alguns fatores importantes: boas condições de funcionamento da máquina (manutenção em dia) e principalmente do tipo de ferramenta de corte, no caso uma fresa, que se utiliza. Se a fresa foi fabricada em diamante, com geometria específica para o design e para o material da peça a ser usinada, e ainda com um diâmetro suficientemente grande, que possa resistir aos esforços, com certeza a velocidade de avanço poderá chegar a 12 m/min ou mais, sem sofrimento da ferramenta e ainda com acabamento superior.

Ainda hoje, vemos algumas empresas com setores e maquinários específicos para lixa e acabamento. Afinal, sempre foi feito desse modo. Mas imagine que seja possível chegar a algo muito mais simples do que se vê em suas linhas de produção. Pode-se eliminar quase completamente o uso da lixa. é possível sim, ver uma peça de madeira maciça, ao sair da usinagem, sem qualquer rebarba ou fiapo, pronta para receber verniz ou tinta, resultado do ?milagre? da alta tecnologia.

Altas velocidades de avanço no processo de usinagem são como música para os ouvidos de líderes de produção, gestores e dirigentes da indústria de madeira e móveis. Representam ganho em escala, maior produtividade e por consequência, mais lucratividade. Alcançar mais rapidez na produção, com qualidade no acabamento e economia na manutenção das fresas, é o objetivo final de quem está no negócio de móveis e madeira.

Evidentemente, enxergar o pulo do gato requer um olhar além do cavaco e do pó no interior do galpão das máquinas. A solução é desanuviar a mente de costumes que já ficaram no passado e partir para o diálogo com especialistas. Hoje, a tecnologia da fabricação de ferramentas de corte de madeira atingiu um nível que está além do que muitos profissionais do setor podem imaginar. Significa que, da troca de informações com consultores, técnicos e engenheiros, certamente surgirão soluções precisas, eficazes, que vão atender exatamente às exigências de design e dos meios de produção.

Saia do galpão. Respire o ar puro. Vá ao encontro dos especialistas da Wirutex. Eles vão desenvolver as ferramentas corretas para sua indústria produzir mais e melhor.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 





Comentários

Preencha todos os campos, por favor.

Seja o primeiro a comentar este post!